Ah, a falta que a noção faz.

Pois é, pacotinho é uma mocinha – nossa Helena. Sabemos disso há cinco dias, e gente, socorro. Sério. Não sei se fui eu que fiquei crica demais com a gravidez, ou se as pessoas realmente não tem noção. Querem ver só?

– Não, meu marido não vai virar ~fornecedor~. Se eu contar pra vocês quantas vezes ouvi esse comentário nos últimos dias, vocês choravam comigo. Minha filha – nem o filho de ninguém – é uma mercadoria a ser ~consumida. É, sim, uma pessoa, com desejos, vontades e personalidade própria. E quando eu fecho a cara, ainda escuto “mas é só uma brincadeira”. Não, não é. É um comentário machista e ofensivo, e eu vou continuar não gostando, me ofendendo e espalhando aos quatro ventos o quanto isso é feio e mal educado.

– Não, gente, meu mundo não vai virar cor de rosa. Sabe por quê? Porque existem outras mil tonalidades no universo (e convenhamos, tem umas roupinhas de menina rosinha inha inha que SOCORRO). Helena vai usar rosa, sim, como vai usar vermelho, preto, amarelo, azul, verde, bege, branco, e todas as outras cores. [pelo menos enquanto eu escolho, né, porque eu sei que a fase cor de rosa vai chegar um dia]

– Não, não é “sua” Helena. É minha. No máximo nossa. Mas se for só de uma ou duas pessoas, é minha e do marido, combinado? (Conversando com uma amiga grávida de um menino, ela falou que com ela rola a mesma coisa: souberam o sexo, parentada começou com “meu fulano” pra cá, “meu fulano” pra lá. GENTE, me pone loca de ciúmes).

Vai, dividam comigo e com o meu mau humor típico de segunda-feira: quais as últimas que vocês tiveram que ouvir por aí?

Advertisements

2 thoughts on “Ah, a falta que a noção faz.

  1. Olha amiga te falo vai piorar muito, o bom é vc ligar o F*** por que senão vc morre de raiva. Eu acabei virando a chata porque vivo dando fora, principalmente na sogra chata, que fala que a bebê se parece até com o primo e nunca comigo e o marido.
    Essa de fornecedor, sogra, sogro ouvimos muito, a melhor foi do meu marido: se vc quer que seu filho case com a minha pague boas escolas para ele, não vou admitir genro vagabundo
    Pronto, acabou papo chato.

    Bjoos e saúde para vcs.

    Like

  2. Hehehehe, isso é tão normal…releva um pouco porque se não você cansa kkk
    Além de se tornar mau humorada e chata…
    Não que tenha que deixar de ser assim, mas seja na hora certa, tipo, quando nascer, e peça ajuda do marido, pra verem que o negócio é sério…
    Costumo sempre dizer que por aqui estou tendo muita sorte, ainda não tive pitacos, nem me incomodei com nada, talvez por ser menino? Talvez…mesmo assim das poucas que não gostei eu só olhei com a minha cara “super” simpática e acho que a pessoa entendeu o recado.
    Mas se acontecesse de novo por agora, eu juro que até concordaria, fazendo cara de paisagem, tipo, até aconteceu nesse findi, meu cunhado disse assim, -Ih deixa o Valentim nascer, coitadinho de vcs, vamos judiar muito.
    Eu nem respondi, fingi que nem escutei, porque quem manda sou eu e ponto final!
    Boa sorte com os stress por aí…afff
    bjks

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s